Número total de visualizações de página

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Estudo de Biólogo

As esposas volúveis e as mulheres que mantêm simultaneamente várias relações têm mais possibilidades do que as monogâmicas de gerar crianças bem adaptadas e habilitadas a triunfar na vida, afirma o biólogo Robin Baker.
No seu livro “As Guerras do Esperma, Infidelidade, Conflitos Sexuais e outras Batalhas de Cama”, Baker, professor de Zoologia na Universidade de Manchester, baseia o estudo numa sondagem efectuada junto de aproximadamente quatro mil mulheres e na análise de onze casais durante vários anos.
A primeira verificação do cientista é a de que a mulher, geralmente, atinge o orgasmo antes do seu companheiro regular, ao passo que, com um amante ou numa relação casual, o atinge ao mesmo tempo ou logo após o parceiro.
Argumenta Robin Baker que, no momento do orgasmo, o colo do útero se inclina para o receptáculo seminal, tornando a mulher mais fértil, e que o orgasmo simultâneo, ou imediatamente após o do homem, aumenta as hipóteses de fecundação.
Além disso, acrescenta Baker, se uma mulher mantiver relações sexuais com dois homens na mesma semana, os espermas destes têm fortes possibilidades de “coabitar” durante algum tempo, lançando-se então numa verdadeira guerra para a fertilizar e eliminar os espermatozóides concorrentes.
Deste modo, a mulher é fertilizada pelo esperma do homem cujos genes estejam mais bem preparados para sobreviver, um legado genético que será transmitido à criança, conclui Baker, que pouca atenção dá, no seu estudo, aos métodos de protecção contra as doenças sexualmente transmissíveis.
(Ferranho adepto do…marcha tudo a pau limpo).
Defendendo pretender com o seu estudo aperfeiçoar os métodos de fertilização, Robin Baker repudia a insinuação de que
tentou dar uma desculpa biológica aos que têm… aventuras”.
Em suma, Mulher infiel gera filhos Vencedores.

1 comentário:

  1. Puxa, Zé! Agora é que eu percebo porque nunca dei nada na vida: a minha Mãe foi uma Mulher Fiel.
    Olha, paciência, antes assim.
    Grande lição de sexualidade!
    Abraço.

    ResponderEliminar