Número total de visualizações de página

segunda-feira, 8 de março de 2010

França. Junho 2010

Como combinado, à hora marcada, estava o núcleo duro do Grupo Mototurismo Litoral Alentejano reunido, em casa de um companheiro das duas rodas.
No regresso do passeio a Moncarapacho, no restaurante “O Pires” em Moreanes, decidiu o grupo durante o almoço, como destino para a grande viagem de 2010, a realizar em Junho, Davos, na Suiça, com passagem pelo mais alto viaduto do Mundo, sito em Millau, França,
Cada qual tratou de saber os dias que podia dispor para o mês indicado.
Conclui-se ser o período entre 19 e 27 de Junho, o que melhor servia os interesses da maioria. Feito um primeiro estudo de percursos, chegámos à conclusão que para esta viagem a Davos, o número de dias disponíveis, não eram suficientes. Exigia grandes tiradas diárias, com um maior sacrifício para as penduras, e, pouco divertimento e visitas.
Tinha eu, desde há uns tempos, um percurso feito até França: Andorra, Lourdes e Pirinéus. Resolveu o H.M. aproveitar a ideia, e ficou cada qual de dar uma opinião sobre o percurso, locais de visita, e as alterações a introduzir. O percurso estava feito para duas motas, quatro pessoas. Uma das motas, era um “Pau de Burro”, uma pachorrenta Harley Davidson. Quando for velho… também quero ter uma.
Apenas o P.C., aproveitando a ideia base, propôs duas pequenas alterações.
Como o prazer dos elementos deste núcleo duro, G.M.L.A. reside na partilha de conhecimentos e decisões, chega-se ao consenso através de um processo dialéctico.
Neste grupo, cada qual pode arriscar uma opinião sem cuidar muito do rigor, em jeito de desafio.
É um direito de todos.
Um misto, do percurso base idealizado e a as alterações propostas pelo P.C., com uma pequena correcção sugerida por mim, foi a solução por todos acordada.
O percurso e os locais bases para dormir, estão definidos.
V.N. Santo André, Zaragoza, Andorra, Lourdes, Pau, Bayonne, Hendaye, S. Sebastian, Bilbao, Ávila, e regresso ao lar, doce lar.
Totaliza e percurso cerca de 3500 quilómetros.
Há já catorze inscrições!
Cabe agora, escolher os hotéis, privilegiando sempre o melhor compromisso preço – qualidade, com garagem de preferência, jamais alguém dormiria descansado, sabendo a Sua Mota abandonada ao relento na rua, e os pontos mais importantes a visitar.
Grutas de Lombrives, C. du Tourmalet, museu Gaudi, etc, etc...
Mais uma vez, cada qual contribuirá com as suas propostas. Estas serão apresentadas, no início de Abril, em Moreanes, no restaurante “O Pires”, à volta de umas cabecinhas de borrego, um bom tinto, e das tais sobremesas divinais que por lá abundam.
A vida é demasiado curta, tanto, para se beber mau vinho, como, para se desperdiçarem os prazeres: da mesa e destas pequenas viagens.
Sempre gostei que os sonhos desafiem a realidade, transportando-me à ideia de um futuro luminoso.
Zé Morgas

1 comentário:

  1. Amigo Zé goza a vida e vai falando dessa viagem, dos locais que podereis visitar e enche quem lê estes teus diários de inveja
    Tudo de Bom.
    Um Abração

    ResponderEliminar