Número total de visualizações de página

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Carta Aberta IX - Sr. Presidente C.M.Penamacor

Sr. Presidente
Em primeiro lugar e através desta carta aberta do Zé Morgas, permita-me que lhe dê com a maior sinceridade os meus Parabéns, e a todos os demais elementos eleitos, câmara, assembleia municipal e junta de freguesia, pela vitória obtida, nas eleições realizadas no passado domingo, dia 11. Ganha quem têm maior número de votos. Teve mais votos. Ganhou. Mais uma vez os meus Parabéns A minha educação, e, o meu desportivismo democrático isso exige. Em segundo lugar, deixo a solene promessa que continuarei a relatar em carta aberta, com a mesma honestidade e frontalidade que me caracterizam, os meus olhares atentos sobre a terra que me viu nascer. É com grande satisfação que constato, que alguns dos meus reparos foram solucionados. Observei nesta minha última estadia, que o problema das grades junto ao Museu Municipal, foi parcialmente resolvido. A grade, apenas foi soldada.
Sr. Presidente Sem querer avaliar da qualidade do trabalho efectuado, deveria no mínimo, a zona soldada, ter sido escovada e pintada, evitava aquela oxidação já visível. Uma pequena escova de aço e um spray de zinco, bastava. Acredito que não foi feito, porque talvez, quem o executou, não tivesse esses artigos disponíveis. Na escadaria de acesso, Selva da República ao Museu, continuam por colocar / soldar, os prumos em substituição do arame farpado. O perigo continua à solta. Sei que o mandará fazer, e mais, como brinde pela vitória obtida, presenteará o Povo de Penamacor com a pintura de todo o gradeamento / corrimão. Verde, até é a cor da esperança. Como ficará bonito, tudo pintadinho. Existe no mercado tinta de qualidade excelente, (Barbot) para aplicação directa sobre o ferro, nas condições em que se encontra. Evita os custos com a decapagem e a aplicação de primários. Sr. Presidente Para terminar, perdoando-me o humor gastronómico, por vezes ácido, desejo que tenha um estômago, “são e alarve” como o meu, para digerir em definitivo, durante o mandato que se segue, todos os problemas, ou a grande maioria, do nosso concelho. Para que os músculos do meu estômago não acusem flacidez futura, amanhã, voarei até terras do Jardim, O João, para me “atabojar” numa valente espetada madeirense em pau de louro, regadinha a verdelho.
Como muitas vezes, por aí ouvi:
"Com comida não se brinca, nem se estraga, vale mais fazer mal, que sobrar".
Atentamente
Zé Morgas

Sem comentários:

Enviar um comentário